1.1. Justificativa

No cenário de intensas transformações impulsionadas pelos avanços tecnológicos, as integrações comerciais e financeiras e a acirrada concorrência mundial, a Logística vem se tornando uma das áreas centrais para as organizações.

Vivemos um ambiente de mudanças permanentes que se aceleram a cada dia, em que o tempo e as distâncias se reduzem drasticamente, informações são disponibilizadas em qualquer lugar, a qualquer momento, para clientes cada vez mais exigentes, tornando a concorrência local e global mais acirrada nas arenas competitivas.

No ambiente de negócios, as empresas valem-se da logística para buscar a otimização da produção e a comercialização de seus produtos e serviços. Isso gera a consequente obtenção de vantagem competitiva, à medida que conseguem atender os clientes, gerando percepção de valor acima da concorrência, com atributos de tempo, lugar e preços adequados ao cliente e à empresa.

As transformações ocorridas no cenário econômico nos últimos tempos, a queda de barreiras comerciais, a ampliação do acesso a matérias-primas e produtos em diferentes partes do mundo, e ainda a automação dos processos industriais e a necessidade de redução de custos desenham um panorama promissor para o setor logístico.

A intercionalização das indústrias no mundo global amplia cada vez mais a importância da logística, na medida em que os custos logísticos, principalmente os relativos aos meios de transporte, representam uma parcela expressiva no custo total das mercadorias. É por meio dos processos logísticos que os insumos chegam até as fábricas e os produtos são distribuídos aos consumidores. A logística responde por considerável parcela do PIB mundial. O grande desafio está em melhorar a infraestrutura e a integração entre as empresas, de modo a reduzir custos, atender à demanda crescente e diversificada, e oferecer melhores produtos e serviços nos mercados globais, o que aumentará a eficiência das economias e o nível de competitividade.

Podemos apontar algumas inovações no setor logístico:

  • a) integração da gestão dos processos de suprimentos dos insumos (matérias- primas e outros materiais) e a distribuição dos produtos acabados para os ganhos de sinergia, e a estratégia emergente de integração da cadeia de suprimentos (da origem da matéria-prima ao consumidor final).
  • b) tecnologias da informação: são amplas as alternativas disponíveis para gerenciar o fluxo de produtos até os clientes finais; as etiquetas com código de barras utilizados tanto nos produtos com os porta-paletes, os coletores de dados e leitoras a laser, os sistemas de rastreamento das cargas por satélites (GPS), são alguns exemplos utilizados pelas empresas globais.

A integração dos processos ao longo da cadeia de suprimentos exige do profissional de logística condições para visualizá-la em toda sua plenitude, em busca da melhoria dos resultados da organização em termos de redução de custos, de diminuição de desperdícios e de agregação de valor . As empresas buscam atualmente, a excelência nos serviços de entrega e distribuição para atender com maior eficácia ás necessidades dos seus clientes.

A redução dos custos é, sem dúvida, uma das maiores preocupações de todos os administradores e proprietários de empresas. Para atingir esse objetivo, a análise aprofundada dos componentes de custos é fundamental. O custo de distribuição em um país de dimensões continentais como o Brasil é sempre alto, e por isso, a distribuição física tem merecido atenção especial na estratégia das empresas. Os custos e riscos de estocagens em quantidades excessivas, que também compõe o chamado custo logístico, devem merecer análises especiais, assim como os custos com toda movimentação dos componentes internos, incluindo-se os estoques intermediários que podem se acumular dentro da planta produtiva.

Como não existem no mercado, profissionais em número necessário a exercer essas atividades, o curso proposto procura preencher essa lacuna, formando profissionais com habilidades e competências que permitam a minimização dos custos operacionais, desenvolvendo maior eficiência nos processos da cadeia de suprimentos , que envolvem a administração de suprimentos, de produção, de transporte, de armazenagem e movimentação de cargas e outros serviços, tornando as empresas mais produtivas e lucrativas num mercado globalizado.

Nesta perspectiva, formar profissionais de logística implica prepará-los para usar, de forma eficiente e eficaz, os recursos da empresa e do relacionamento com seus clientes e fornecedores, a fim de otimizar a geração de valor da cadeia logística. Esse processo resulta do aprimoramento do fluxo de produtos e informações e da redução de capital de giro ou maximização do retorno sobre os investimentos.

Referência: www.ogerente.com.br/log/logistica-dt-importancia_logistica.htm


1.2 Objetivos

  • executar atividades de conferência de materiais na recepção e na expedição;
  • identificar oportunidade e ameaças no ambiente e na organização;
  • elaborar relatórios, informes e documentos para subsidiar, em instâncias superiores, elaborações e alterações das diversas formas de planejamento;
  • utilizar os recursos da informática na elaboração de planejamento e também nas rotinas administrativas;
  • planejar atividades de armazenamento, distribuição, transportes e comunicações;
  • controlar movimentação de materiais na organização;
  • estabelecer canal de comunicação para viabilizar processos e operações logísticas;
  • definir transporte, manuseio, armazenamento e distribuição de matéria-prima e insumos.


1.3 Perfil Profissional de Conclusão
MÓDULO III
Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM LOGÍSTICA


O TÉCNICO EM LOGÍSTICA é o profissional que executa e colabora na gestão dos processos de planejamentos, operações e controles de programação da produção de bens e serviços, programação de manutenção de máquinas e de equipamentos, de compras, de recebimento, de armazenamento, de estoques, de movimentação, de expedição, transporte e distribuição de materiais e produtos, utilizando tecnologia de informação. Presta atendimento aos clientes. Implementa os procedimentos de controle de custos, qualidade, segurança e higiene do trabalho no sistema logístico.


1.4 Organização Curricular
1.4.1. Estrutura Modular
O currículo foi organizado de modo a garantir o que determina Resolução CNE/CEB 04/99 atualizada pela Resolução CNE/CEB nº 01/2005, o Parecer CNE/CEB nº 11/2008, a Resolução CNE/CEB nº 03/2008 a Deliberação CEE nº 79/2008 e as Indicações CEE nº 8/2000 e 80/2008, assim como as competências profissionais que foram identificadas pelo CEETEPS, com a participação da comunidade escolar.

A organização curricular da Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM LOGÍSTICA está organizada de acordo com o Eixo Tecnológico de "Gestão e Negócios" e estruturada em módulos articulados, com terminalidade correspondente às qualificações profissionais técnicas de nível médio identificadas no mercado de trabalho.

Os módulos são organizações de conhecimentos e saberes provenientes de distintos campos disciplinares e, por meio de atividades formativas, integram a formação teórica e a formação prática em função das capacidades profissionais que se propõem desenvolver.

Os módulos, assim constituídos, representam importante instrumento de flexibilização e abertura do currículo para o itinerário profissional, pois que, adaptando-se às distintas realidades regionais, permitem a inovação permanente e mantêm a unidade e a equivalência dos processos formativos.

A estrutura curricular que resulta das diferentes módulos estabelece as condições básicas para a organização dos tipos de itinerários formativos que, articulados, conduzem à obtenção de certificações profissionais.

 

Alameda Perimetral, s/nº
         Ilha Solteira/SP 
         CEP 15385-000

Cel: (18) 99802-1011
E-mail: ete065@yahoo.com.br

Etec Ilha Solteira - Todos os direitos reservados.
Site desenvolvido por www.acontecenailha.com.br